A Síria condena a ameça dos EUA de romper o pacto nuclear com o Irã

Geopolítica

A Síria condenou as ameaças do governo dos EUA de anular o acordo nuclear iraniano e a imposição de Washington de novas sanções unilaterais contra o país persa, informaram nesta segunda-feira (16) os meios de imprensa.

De acordo com uma declaração do Ministério Sírio de Relações Exteriores e Expatriados essas ações demonstram que os EUA não agem de acordo com as convenções e acordos internacionais estabelecidos.

Foi afirmado também que as posições dos EUA em relação à segurança e estabilidade internacionais não podem ser confiáveis.

O Ministério Sírio de Relações Exteriores declarou ainda que a retórica anti-iraniana do presidente Donald Trump coincide com a posição hostil do regime israelense em relação ao pacto nuclear.

Tais declarações foram feitas após o discurso proferido na última sexta-feira (13), em que o presidente dos EUA se recusou a certificar que o Irã respeita o acordo nuclear assinado em 2015 por vários países, incluindo os Estados Unidos.

Nesse sentido, o presidente dos Estados Unidos pediu ao Congresso dos EUA que decidisse o destino do pacto nuclear com o Irã, que considerou falho.

O Ministério das Relações Exteriores da Síria também advertiu que as políticas hostis da administração dos EUA contra o povo poderiam aumentar as tensões na região do Oriente Médio e no mundo.

Fonte: Prensa Latina, tradução de Maria Helena De Eugênio para o Resistência

Compartilhe: