Chefe chinês anticorrupção destaca papel de supervisão no alívio da pobreza

China

Wang Qishan, secretário da Comissão Central de Inspeção Disciplinar do Partido Comunista da China (PCC), visita a aldeia de Hualanjing no condado de Zhangbei em Zhangjiakou, província de Hebei, no norte da China / Foto: Xinhua/Ding Lin

Wang Qishan, chefe do órgão de inspeção disciplinar do Partido Comunista da China (PCC), sublinhou o papel da supervisão disciplinar no trabalho de alívio da pobreza do país.

Wang, secretário da Comissão Central de Inspeção Disciplinar (CCID) do PCC, fez a declaração durante uma visita de inspeção de dois dias a Zhangjiakou, na Província de Hebei, norte do país, encerrada nesta quarta-feira (20).

A cidade será sede dos Jogos Olímpicos de Inverno 2022 junto com Pequim.

Wang pediu mais medidas severas contra a apropriação indevida de fundos de alívio da pobreza e contra diversas formas de burocracia.

Os comitês do Partido e órgãos anticorrupção de nível de base devem assumir suas responsabilidades na aplicação da disciplina, a fim de garantir que até 2020, as pessoas em áreas pobres possam unir-se a todos os cidadãos que vivem em uma sociedade moderadamente próspera, disse Wang.

Mais inspeções diretas devem ser realizadas para identificar os problemas, em vez de confiar em documentos e reuniões, assinalou Wang.

Quem descumprir as políticas de alívio da pobreza deve ser responsabilizado e seu comitê do Partido também, indicou Wang.

Além disso, sublinhou o impulso de uma reforma piloto sobre o sistema de supervisão, que se caracterize pelo estabelecimento de comissões locais de supervisão.

Fonte: Agência Xinhua

Compartilhe: