China determinada em vencer batalha contra pobreza, 19º Congresso do PCCh será em outubro

China

Zhang Dejiang (c), presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional (APN), participa de uma reunião de inquérito do 12º Comitê Permanente da APN em Pequim. A reunião de inquérito conjunta tem como tema um relatório de trabalho de alívio da pobreza do Conselho de Estado / Foto: Xinhua/Yao Dawei

O vice-premiê chinês Wang Yang prometeu nesta quarta-feira (30) fazer pleno uso de vantagens políticas e institucionais da China para vencer a batalha nacional contra a pobreza.

Wang estava respondendo às perguntas dos legisladores em uma reunião de inquérito conjunta sobre um relatório de trabalho de alívio da pobreza do Conselho de Estado (gabinete chinês) na tarde de quarta-feira.

“Nosso plano de trabalho será mais orientado ao problema e mais preciso na próxima fase. Nós devemos trabalhar mais duro para combater para a vitória”, disse Wang.

A reunião contou com a participação do mais alto legislador Zhang Dejiang e faz parte da atual sessão bimestral do Comitê Permanente da Assembleia Popular Nacional (APN), o Legislativo nacional.

De 2012 a 2016, a China tirou uma média de 13,9 milhões de pessoas da pobreza todos os anos, e a renda per capita anual nas áreas rurais carentes cresceu 10,7% todos os anos, segundo o relatório.

Até o fim de 2016, havia 43,35 milhões de chineses vivendo abaixo da linha da pobreza, com renda anual menor aos 2,3 mil yuans (US$ 349), calculados com base nos preços de 2010.

Funcionários do Ministério da Agricultura, Escritório do Grupo Dirigente para Alívio da Pobreza e Desenvolvimento do Conselho de Estado (gabinete chinês), Banco Popular da China (banco central), Ministério da Educação, Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, Ministério das Finanças, Comissão Estatal dos Assuntos Étnicos, Comissão Nacional da Saúde e do Planejamento Familiar e Ministério dos Assuntos Civis também responderam às perguntas dos legisladores durante o inquérito.

Os membros do Comitê Permanente da APN revisaram esse relatório e discutiram a situação de pobreza no país durante um painel de discussão na manhã de quarta-feira.

Zheng Gongcheng, um membro do comitê, disse que a educação é a mais importante parte do trabalho de alívio da pobreza.

“O nível educacional geral nas áreas pobres é bastante baixo, e a razão por que muitas pessoas carentes não podem conseguir um emprego é a falta da educação”, disse Zheng.

Wu Heng, outro membro do comitê, concordou com a opinião de Zheng na discussão.

Wu disse que melhorar o nível educacional nas áreas pobres é uma luta longa, mas isso ajudou as pessoas carentes em um modo mais fundamental.

Em uma ocasião separada, os assessores políticos chineses de alto escalão também ofereceram sugestões sobre alívio da pobreza mirando ao alvo.

As sugestões foram apresentadas em uma reunião plenária de três dias da 22ª reunião do Comitê Permanente do 12º Comitê Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC), o principal órgão de assessoria política do país, em que estava presente Yu Zhengsheng, presidente do Comitê Nacional da CCPPC.

Partido Comunista da China iniciará 19º Congresso Nacional no dia 18 de outubro

A China estabeleceu o ano 2020 como o prazo final para completar a construção de uma sociedade moderadamente próspera, o que exige a erradicação da pobreza. Esta é a chamada “meta do 1º Centenário”, referente ao centenário de fundação do Partido Comunista da China (PCCh). Para alcançar o objetivo, o país precisa tirar mais de 10 milhões de pessoas da pobreza todos os anos.

O 19º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCCh) será iniciado no dia 18 de outubro em Pequim. O Birô Político do Comitê Central do PCCh decidiu em uma reunião nesta quinta-feira (31) apresentar uma proposta sobre a agenda à 7ª reunião plenária do 18º Comitê Central do PCCh, que será realizada no dia 11 de outubro.

Resistência com Agência Xinhua

Compartilhe: