Conselho Mundial da Paz convoca à mobilização contra a OTAN

Luta pela paz

O Conselho Mundial da Paz (CMP) está convocando as entidades que o compõem e organizações amigas para uma mobilização massiva contra a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), “a máquina de guerra do imperialismo”. Aprofundando a campanha desenvolvida desde 2010, “Sim à Paz! Não à OTAN!”, o CMP realizará atividades na Bélgica em maio, durante a cúpula da aliança belicosa, e convida à mobilização nos diversos países, com uma ação coordenada de protesto.

Conforme declaração adotada pela Assembleia Mundial da Paz em São Luís do Maranhão, em novembro de 2016 — da qual o Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) foi anfitrião –, o CMP está fortalecendo sua mobilização contra a OTAN, expressão da agressividade imperialista que deve ser eliminada.

O CMP defende a dissolução da OTAN e denuncia suas constantes expansões territoriais — inclusive em direção à vizinhança da Rússia — e conceituais — para promover cada vez mais e disseminar ações intervencionistas, agressões e guerras.

Braço armado do imperialismo, a OTAN ameaça os povos em todos os continentes, através de alianças com governos e forças reacionárias, conservadoras e subservientes, a instalação de bases militares e a realização de manobras de guerra, ou a intervenção, invasão e agressão contra os povos que não se rendem.

Por isso, o CMP leva adiante a campanha lançada em 2010 no protesto massivo contra a OTAN durante sua cúpula em Lisboa, Portugal. Convocando à mobilização em todo o mundo, o CMP, as entidades nacionais que o compõem e organizações amigas realizaram atividades em Varsóvia, Polônia, durante a cúpula de 2016, e o farão também em Bruxelas, na Bélgica, em 23 e 24 de maio deste ano.

O CMP, em coordenação com a entidade belga INTAL, realizará uma Conferência Internacional contra a OTAN em 24 de maio e participará do protesto organizado entre diferentes entidades belgas no mesmo dia, em Bruxelas. Também participará da atividade organizada pela INTAL em 23 de maio, com as falas da presidenta Socorro Gomes, do secretário-geral Thanassis Pafilis e do secretário-executivo Iraklis Tsavdaridis.

O Cebrapaz participará das atividades em Bruxelas e expressará sua rejeição à OTAN e às ameaças imperialistas contra a América Latina durante a Conferência Internacional. No Brasil, deve realizar ações que manifestem o rechaço dos anti-imperialistas brasileiros à aliança belicosa, enfatizando a ameaça imposta a todos os povos do mundo e à região.

Para mais informações sobre os eventos, escreva para cebrapaz@cebrapaz.org.br.

Fonte: Cebrapaz

Compartilhe: