Evo Morales reafirma luta contra intervenção dos EUA na região

Anti-imperialismo

O presidente boliviano, Evo Morales, reafirmou nesta quarta-feira (20) a luta contra as intenções dos Estados Unidos de intervir na região e que os povos do mundo evitarão a ingerência estrangeira.

“Os Estados Unidos continuam com o diabo em casa, pretendendo instaurar uma ditadura mundial, povos do mundo não permitiremos, seguiremos lutando”, escreveu o mandatário em sua conta oficial do Twitter @evoespueblo.

Evo lembrou o discurso de Hugo Chávez na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2006, quando o então presidente venezuelano criticou o imperialismo norte-americano.

“Disse o comandante Chávez: ‘o imperialismo ameaça a sobrevivência da espécie humana’, passaram 11 anos e ainda cheira a enxofre nas Nações Unidas”, manifestou Morales em outra mensagem na mesma rede social, ao publicar um vídeo com fragmentos da intervenção de Chávez, um dia como hoje em 2006.

O chefe de Estado da Bolívia repudiou na terça-feira (19), durante sua permanência na ONU, a ingerência dos Estados Unidos na América Latina, sua conspiração permanente contra a Venezuela e a manutenção do bloqueio a Cuba.

“Enquanto os Estados Unidos seguir com suas políticas intervencionistas, militaristas e de saque dos recursos naturais, nunca terá paz”, enfatizou.

Indicou que a Venezuela tem sua democracia e o importante é apoiar o diálogo, e não continuar planificando intervenções, golpes de Estado e conspirações.

Fonte: Prensa Latina

Compartilhe: