Fatos e dados sobre a governança do Partido Comunista da China

Movimento Comunista

Desde o 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCCh) em 2012, o Comitê Central do PCCh dedicou-se à governança estrita do partido.

Nos últimos cinco anos, o Comitê Central do PCCh combateu incansavelmente as quatro formas de decadência: formalismo, burocracia, hedonismo e extravagância.

Até o final de 2016, 155.300 violadores do código de austeridade de oito pontos foram investigados, segundo a Comissão Central de Inspeção Disciplinar do PCCh (CCID).

Entre as violações, 78.2% ocorreram em 2013 e 2014, 15,1% em 2015 e 6,7% em 2016, representando uma queda anual significativa.

O PCCh também fortaleceu a luta contra a corrupção, mirando tanto “tigres” de alto escalão como “moscas” de nível hierárquico baixo.

Até o final de 2016, a CCID investigou 240 funcionários, punindo 223 deles. Os departamentos de inspeção disciplinar e supervisão em todo o país registraram 1,16 milhão de casos de corrupção, punindo 1,9 milhão de pessoas.

Um total de 2.566 funcionários que fugiram para o exterior foram presos até o final de 2016, com 8,64 bilhões de yuans (cerca de US$ 1,3 bilhão) recuperados. Entre os 100 foragidos mais importantes na lista vermelha da Interpol, 43 foram detidos.

Fonte: Agência Xinhua

Compartilhe: