Plano econômico da Constituinte venezuelana vai atacar especulação e desabastecimento

Venezuela

Um plano econômico com medidas para combater a especulação, o desabastecimento e o açambarcamento de mercadorias será entregue em breve pela Comissão de Economia da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

No programa se estipulam ações para combater a guerra econômica não convencional perpetrada por setores da direita contra o povo venezuelano e para o desenvolvimento de um novo modelo produtivo diversificado.

Para cumprir esta tarefa, foram formadas 13 subcomissões que traçarão estratégias para os seguintes setores: bancos e finanças; serviços; construção; sistema cambial; inflação; mineração e petróleo; indústrias básicas e revisão dos ajustes de preços, entre outros.

Uma das propostas em debate no seio da ANC é a aplicação de sanções severas aos comerciantes e produtores inescrupulosos que se regem pelas distorções do mercado de câmbio paralelo para estabelecer os preços dos produtos.

“Nós devemos garantir que o alimento chegue a todos os venezuelanos. Estamos redigindo o plano econômico que deve ser revisado pelo senhor presidente para o bem-estar do povo. Há um clamor do povo de que haja um controle de preços”, declarou o constituinte Enrique Ramos no canal de televisão VTV.

Em 9 de agosto, a ANC se reuniu com o Conselho Nacional de Economia Produtiva e foram constituídas mesas de trabalho para enfrentar a sabotagem econômica, assim como se decidiu realizar uma consulta para avaliar propostas.

Dois dias depois, se instalou formalmente a Comissão de Economia, que manteve diversos encontros para definir as estratégias que finalmente serão entregues ao presidente da República.

Resistência, com Agência Venezuelana de Notícias

Compartilhe: