Socorro Gomes: Nas eleições venezuelanas, a paz venceu!

Opinião

Saudamos o povo venezuelano e a Revolução Bolivariana pela contundente vitória alcançada nas eleições regionais de 15 de outubro.

Desde a eleição do presidente Nicolás Maduro, em 2013, parte importante da direita venezuelana, alinhada aos interesses do imperialismo estadunidense, e por este financiada e apoiada, optou pela tática aberta do terrorismo político.

Ataques às forças de segurança, incluindo quartéis, militantes chavistas assassinados, incêndios de prédios públicos, incluindo hospitais e escolas, tudo fazia parte da tentativa de convulsionar o país, a espera de uma intervenção estrangeira que, por meio de um golpe, colocaria no poder a velha oligarquia que, até 1998, mandou no país a serviço de seus mesquinhos interesses e de seus patrões dos EUA. O presidente dos EUA, Donald Trump, chegou a tornar público o desejo secreto de seus parceiros da direita venezuelana, dizendo que a invasão militar da Venezuela era uma das opções.

Por outro lado, o presidente Nicolás Maduro fazia o oposto: conclamava ao diálogo, pedia respeito à Constituição e recorreu ao aprofundamento da democracia popular, com a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte, como método de enfrentamento político com a direita.

Pouco a pouco, a direita e o imperialismo, apesar do imenso poderio financeiro e midiático, apesar da articulação internacional que tentava isolar a Venezuela, foram se desmoralizando diante do povo, cansado da tática do boicote, da violência e do terror.

E como bem previu a liderança chavista, nas eleições regionais deste domingo (15/10) estariam em confronto a paz contra a guerra, a soberania contra o imperialismo. As agências de notícias, parte do aparato de propaganda do poder hegemônico, antecipava a vitória da oposição, visando criar um clima de desânimo entre os defensores da Revolução Bolivariana. Mas o povo deu uma esmagadora vitória à paz e à soberania. O campo bolivariano venceu em 18 de 23 estados.

Um grande conquista para a Venezuela e também uma significativa vitória para os que lutam por um mundo livre das ameças arrogantes de um império promotor da guerra contra povos e nações. A paz venceu!

Socorro Gomes
Presidenta do Conselho Mundial da Paz

Compartilhe: