China comemora neste domingo 68º aniversário da Revolução

Aniversário da Revolução

A China festeja neste domingo (1º/10) o 68º aniversário de sua proclamação como República Popular centrada em dar novas contribuições à governança, à promoção da paz e ao progresso mundial, assim como manteer as conquistas alcançadas no país.

Li Keqiang

Um dos planos de Pequim, disse o primeiro-ministro, Li Keqiang, será criar e compartilhar oportunidades de desenvolvimento com outros países.

Com essa finalidade, o gigante asiático trabalha na implementação de diversas iniciativas que incentivam a cooperação e a abertura do mercado interno a produtos e investimentos estrangeiros.

“Tudo isso testemunha a grande vitalidade, potencial e capacidade de recuperação da economia chinesa”, assinalou Li durante o tradicional banquete realizado pela data no Grande Palácio do Povo e do qual participaram mais de três mil convidados.

Banquete China

Depois de resumir as conquistas alcançadas nos últimos tempos, o alto dirigente manifestou que o governo se esforçará por um maior progresso social e dará uma vida ainda melhor à população.

“Garantiremos a satisfação das necessidades essenciais das pessoas, que nosso povo tenha menos preocupações e queixas, e uma vida mais satisfatória e feliz”, declarou Li.

Igualmente, reiterou a política de “Um país, dois sistemas” nos casos de Hong Kong, Macau e Taiwan “para avançar rumo à completa reunificação da pátria”.

O dia 1º de Outubro é o aniversário da fundação da República Popular da China e se comemora como festa nacional porque nessa data em 1949 o povo, sob a direção do Partido Comunista, declarou a vitória na Guerra de Libertação na praça de Tiananmen na capital.

Como parte do programa oficial de comemorações, na manhã deste domingo, exatamente ao amanhecer, foi feito o içamento da bandeira nacional no simbólico local.

Mais de 100 mil pessoas se congregaram ali para presenciar a cerimônia, realizada por um grande esquadrão militar, depois de entoar os acordes do hino nacional.

Além disso, a máxima direção chinesa, encabeçada pelo presidente Xi Jinping, rendeu homenagem aos heróis do povo na mesma praça para render tributo aos heróis.

A praça Tiananmen foi decorada com um terraço de flores e frutas artificiais de 17 metros de altura e 50 de diâmetro.

Resistência com Prensa Latina. Fotos da Xinhua

Compartilhe: