PCdoB condena ameaças dos EUA de intervir militarmente na República Bolivariana da Venezuela

Nota

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez na última sexta-feira (11) ameaça ao governo e ao povo da Venezuela, ao anunciar que não descarta a opção militar contra o país.

O Partido Comunista do Brasil condena a gravíssima ameaça.

Trata-se de mais um intento do imperialismo norte-americano de liquidar a Revolução Bolivariana, experiência avançada de construção de um sistema político econômico e social que prioriza a soberania nacional, a defesa das riquezas do país e os direitos do povo. Representa ainda a explicitação dos planos estratégicos dessa superpotência de interromper o processo de integração soberana da América Latina e Caribe, do qual a Venezuela é um dos principais protagonistas.

A ameaça à Venezuela pelo governo de Donald Trump ofende todos os países da região. Se concretizada, traria as chamas da guerra a toda a América Latina e Caribe.

Por isso mesmo, diversos governos, inclusive os que discordam do venezuelano, explicitaram seu repúdio à diatribe do presidente estadunidense.

Recordamos que a América Latina é uma Zona de Paz, conforme proclamação da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos de janeiro de 2014. Os governos populares e as forças progressistas da região tudo farão para manter este compromisso e resistirão por todos os meios a qualquer agressão imperialista.

O Partido Comunista do Brasil condena veementemente as ameaças dos Estados Unidos à Venezuela e reitera a plena solidariedade com o país irmão e seu governo legítimo, liderado pelo presidente Nicolás Maduro.

São Paulo, 14 de agosto de 2017.

O Secretariado do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil

Compartilhe: